Vigno com G: conheça a Carignan, uva que pode mudar sua percepção de vinhos chilenos

Os vinhos chilenos são super populares aqui no Brasil, principalmente os Caménère e Cabernet Sauvignon de marcas renomadas. Acho que é uma escolha fácil, que não deixa muita margem de erro.

Mas ontem me surpreendi bastante na Master Class Vignadores de Carignan que faz parte da programação do Rio Wine & Foof Festival 2015. Fomos apresentados à uva Carignan, ainda pouco conhecida por nós brasileiros.

Aliás, a gente pode não conhecê-la, mas é uma uva com muita história. Depois de um grande terremoto em 1939 no Chile, muitas vinícolas tiveram grandes prejuízos ou até fecharam. Foi então que alguns produtores do Vale do Maule importaram a uva da Argentina (que havía sido trazida da França) e começaram seu cultivo.

Negligenciada por muitas décadas, só há pouco tempo a Carignan começou a brilhar e hoje a região já tem sua apelação de origem: o Vigno.

A apelação Vigno estampa as garrafas da região sempre em destaque, pois até o tamnaho da fonte (bem grande, diga-se de passagem) precisa ser de acordo com os padrões estipulados. E para ostentar esse nome, o vinho precisa, entre outras coisas, ter 65% de Carignan e ser envelhecido por, no mínimo 2 anos.

A parte do envelhecimento foi o que mais me seduziu, já que amo vinhos envelhecidos!

Para nos apresentar ao Vigno, nos ofereceream 15 rótulos diferentes, com variações de composição, tempo de guarda e outros fatores.

Resumindo, é realmente um vinho muito diferente dos chilenos que estamos acostumados. Na minha opinião o que mais me marcou foi seu aroma, muito forte e perceptível mesmo antes de posicionarmos o nariz na taça. Para quem gosta de vinho perfumado, ele é tudo!

Na boca se revela floral, mas imponente, com acidez bem acentuada, o que lhe da frescor. Acredito que seu diferencial está justamente na acidez combinada com a guarda que o deixa equilibrado mesmo sendo ácido.

A Rio Wine & Food Festival acontece até domingo (4 de outubro) em vários pontos do Rio de Janeiro. Confira a programação aqui.

Rio Wine & Food Fetsival 2015Rio Wine & Food Fetsival 2015
Rio Wine & Food Fetsival 2015Rio Wine & Food Fetsival 2015
Rio Wine & Food Fetsival 2015

A Rio Wine & Food festival acontece até domingo (4 de outubro) em vários pontos do Rio de Janeiro. Confira a programação aqui.

Jornalista, escritora, fotógrafa e blogueira profissional. Há anos apaixonada por vinho, já experimentou uma infinidade de rótulos, viajou a regiões produtoras, visitou vinícolas e voltou aqui pra contar.
Certificada pela University of Adelaide em World of Wine: From Grape to Glass.

Deguste Mais

← Previous post

Next post →

1 Comment

  1. Hicham Chacra

    essa uva é sensacional. Em 2010, numa degustação a cegas, aqui em Natal, conheci a Carignan. Era um evento dos vinhos Morande. Se não me engano, no Chile, existe o clube dos 16, que é, justamente, o clube dos 16 produtores da uva. Argentina e Chile vem dando um show na nova “era” dos vinhos. Valorizando uvas como cabernet franc, petit verdot, país… E outras uvas que só apareciam nos “cortes” dos vinhos. Parabéns pelo blog e pelo aplicativo.

Deixe uma resposta